Loading...

terça-feira, 6 de abril de 2010

SUBSTANTIVO

Substantivo é a palavra que nomeia tudo o que existe e também o que imaginamos. Pode ser classificado como:

· comum ou próprio - nuvem/Porto Alegre
· simples ou composto - casamento/ lua de mel
· primitivo ou derivado - cinza/cinzeiro
· concreto ou abstrato - bailarina/felicidade

Quanto ao gênero, podem ser:

· Biformes - possuem duas formas, uma para o feminino e outra para o masculino. Ex.: cabra/bode.

· Uniformes - possuem apenas uma forma para os dois gêneros. Subdividem-se em:

a) Epicenos – apenas uma forma para os dois gêneros, em que a distinção é feita através das palavras macho e fêmea. Ex.: cobra macho/cobra fêmea.

b) Comuns de dois gêneros – apenas uma forma para os dois gêneros, em que a distinção é feita por um determinante (artigo, pronome, adjetivo...). Ex.: a pianista/o pianista.

c) Sobrecomuns – apenas uma forma para os dois gêneros. Não é possível fazer a distinção pelos determinantes. A distinção pode ser feita pela expressão: do sexo masculino/do sexo feminino. Ex.: a pessoa, a criatura, a criança, o cônjuge.

Os substantivos podem estar no singular ou no plural.
Vejamos como ocorre a formação de plural nos substantivos simples:

a) Regra geral: o plural é formado pelo acréscimo da desinência -s. Ex.: casa/casas, pérola/pérolas.

b) Termos terminados em -ão: plural em -ões, -ães ou ãos. Ex.: questão/questões, decisão/decisões, órgão/órgãos.

c) Terminados em -r, -z: acréscimo de -es. Ex.: lar/lares, juiz/juízes.

d) Terminados em -s: acréscimo de -es quando forem oxítonos; invariáveis quando não forem oxítonos.
Ex.: país/países, lápis/lápis.
e) Terminados em -l: substitui-se o -l por -is.Ex.: papel/papéis, álcool/álcoois. Exceções: mal/males, cônsul/cônsules.

f) Terminados em -m: trocam -m por -ns. Ex.: item/itens.

g) Terminados em -x: são invariáveis. Ex.: látex/látex, xerox/xerox.

h) Terminados em -zinho: pluraliza-se a palavra primitiva sem o -s e a terminação.
Ex.: balão + zinho = balõe(s) + zinhos = balõezinhos; coração + zinho = coraçõe(s) + zinhos = coraçõezinhos.


Nos substantivos compostos, a formação do plural ocorre de forma distinta:

a) Flexionam-se os substantivos, os adjetivos, os numerais e os pronomes sem preposição entre eles.
Ex.: primeiro (numeral) - ministro (substantivo) = primeiros-ministros.

b) Verbos, advérbios e demais palavras invariáveis não são flexionadas. Ex.: vira (verbo) - lata (substantivo) vira-latas.

c) Quando há palavras ligadas por preposição, apenas a primeira é flexionada.
Ex.: mula sem cabeça/mulas sem cabeça.

d) Nas palavras que se repetem ou nas onomatopaicas só o segundo elemento é flexionado.
Ex.: pingue-pongue/pingue-pongues; tique-taque/tique-taques.

e) Quando o segundo elemento limita ou determina o primeiro, apenas o primeiro é flexionado. Ex.: caneta-tinteiro/canetas-tinteiro
.


Nenhum comentário:

Postar um comentário